Simples Nacional: Saiba como pedir a restituição de tributos

0

Você sabia que é possível solicitar a restituição de valores relativos a impostos do Simples Nacional, que foram pagos de forma errada? Essa é uma situação mais comum do que se pensa, e pode ocorrer quando há o cálculo errado de valores para a declaração de sua empresa ou ainda na emissão de guia em duplicidade, por exemplo. 

Então, se você está nesta situação, não se preocupe: basta solicitar a restituição do Simples Nacional à Receita Federal.

Para te ajudar a entender melhor como funciona a restituição, acompanhe este artigo e veja como fazer esse procedimento e ser restituído de acordo com a lei. 

O que é Simples Nacional?

Trata-se de um dos regimes tributários brasileiros disponíveis às empresas atualmente, estabelecido em 2006 pela Lei Complementar 123.

Essa categoria une os principais tributos, visando facilitar e agilizar o pagamento e cobrança destas obrigações.

Para ser optante do Simples Nacional é preciso verificar se a sua empresa se enquadra nas condições para essa tributação, por isso, considere que a microempresa é aquela que possui um faturamento de no máximo R$ 360 mil. 

A empresa de pequeno porte, por sua vez, pode faturar anualmente até R$ 4,8 milhões de faturamento.

Dentre os demais requisitos do regime está a inscrição no CNPJ, inscrição municipal e, quando exigível, a inscrição estadual.

Além de outras condições, como por exemplo: 

  • Não possuir outra empresa: apenas pessoas físicas podem ser sócias
  • Não ser sócia de outra empresa: o CNPJ não pode participar do capital social de outra pessoa jurídica.
  • Caso os sócios possuam outras empresas, a soma do faturamento de todas elas não pode ultrapassar o limite de 4,8 milhões de faturamento
  • Não ser uma sociedade por ações (S/A)
  • Não possuir sócios que morem no exterior
  • Não possuir débitos com a Receita Federal, Estadual, Municipal e/ou Previdência.

Restituição

Esse procedimento pode ser solicitado à Receita Federal por empresas que fazem parte do Simples Nacional, como por exemplo, as Microempresas (ME), as Empresas de Pequeno Porte (EPP) e os Microempreendedores (MEI).

Então, considerado os impostos que são pagos por esses tipos de empresas, o responsável poderá pedir a restituição dos seguintes tributos: 

piramide
  • PIS (Programa de Integração Social);
  • COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • INSS (Instituto Nacional do Seguro Social);
  • IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica);
  • CPP (Contribuição Patronal Previdenciária);
  • CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados).

Mas vale ressaltar que, no caso do ICMS a restituição deve ser solicitada junto ao estado onde você atua, assim como o ISS que precisa ser solicitado no município onde a empresa funciona.

Sendo assim, o primeiro passo para saber se você tem direito à restituição é necessário verificar o extrato de recolhimento do Simples Nacional.

Para isso, conte com a ajuda de um profissional contábil para te auxiliar, pois, devido à sua experiência poderá te orientar para que esse procedimento seja feito sem erros. 

Como pedir a restituição?

Para facilitar o acesso do contribuinte, a Receita Federal disponibilizou o pedido através da internet através de duas opções: o portal do Simples Nacional e escolha a opção “Restituição e Compensação”.

Depois, clique na opção “Pedido Eletrônico de Restituição” e utilize seu Certificado Digital, para concluir a solicitação.

A segunda alternativa é o site e-CAC da Receita Federal.

Vale ressaltar que podem ser restituídos valores de no máximo cinco anos. 

Assim, o responsável deverá fazer um pedido de restituição para cada DAS (Documento de Arrecadação) que tiver valores a serem restituídos.

Assim, tenha em mãos o número do documento; além do CNPJ da empresa, a data de vencimento e de pagamento, além do valor que foi pago de forma errada. 

Depois, informe a conta bancária vinculada ao CNPJ da empresa, para que os valores sejam depositados.

Segundo a Receita Federal, após o recebimento dos dados e análise, o prazo para pagamento dos valores a serem devolvidos poderá variar entre 30 e 60 dias.

Por isso, há a opção de acompanhamento da solicitação que pode ser feita a partir do mesmo site onde foi realizado o pedido.

As situações do pedido eletrônico de restituição são:

  • Deferido Total – o direito creditório foi reconhecido e encontra-se aguardando pagamento;
  • Restituído – o processo foi concluído e a restituição creditada na conta informada pelo contribuinte;
  • Cancelado – processo de restituição cancelado a pedido do contribuinte ou de ofício.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Samara Arruda