Dicas de Soluções tecnológicas para diminuir custos e aumentar ganhos

Entidades financeiras mundiais preveem maior recessão em 100 anos e empresas precisam se reinventar e inovar para superar a crise

0

A pandemia de Covid-19 (coronavírus) trouxe dificuldades para a saúde de milhões de pessoas. Além disso, empresas e negócios do mundo todo estão contabilizando os danos causados pelos fechamentos em decorrência das ações de combate ao espalhamento do vírus.

De acordo com o Banco Mundial, a recessão em 2020 deve fazer com que a economia global tenha uma retração de 5,2%, a maior desde a Segunda Guerra Mundial em 1945.

No Brasil, o Produto Interno Bruto (PIB) deve registrar uma queda de 8%, a pior baixa da série histórica do país.

Nesse cenário complicado, empreendimentos devem buscar cortar custos e inovar para sobreviver.

E uma das formas mais eficientes de otimizar os gastos é apostar na tecnologia.

Sylvia Bellio, especialista em infraestrutura de TI e CEO da itl.tech, empresa considerada a maior revendedora da Dell Technologies no Brasil por quatro anos consecutivos, pontua que o investimento em soluções tecnológicas é essencial para qualquer negócio atualmente.

“Garantir que a tecnologia esteja nos processos empresariais é garantir que vários custos serão minimizados ou até zerados. Além disso, apostar em inovações garante que um negócio esteja na vanguarda e se diferencie de concorrentes”, salienta.

Soluções tecnológicas para diminuir custos

Sylvia Bellio argumenta que uma das principais medidas de cortes de gastos tomada pelas empresas foi o home-office.

Apesar de ter sido adotado por causa da necessidade de manter o afastamento social entre os colaboradores, muitas empresas perceberam que o trabalho remoto está sendo tão produtivo quanto o no escritório.

“Tudo é uma questão de adaptação, mas o fato é que a maioria das empresas percebeu que mantendo os funcionários em suas casas é possível gastar menos com aluguel, água e energia elétrica, por exemplo. Não são todos os setores da economia que têm essa possibilidade, mas os que têm essa chance podem pensar em adotar o home-office de maneira prolongada”, defende.

Além do trabalho remoto, Sylvia enumera soluções tecnológicas que podem diminuir os custos das empresas:

Digitalização de documentos:

transformar documentos físicos em digitais é muito mais do que economizar com suprimentos de escritório.

Além de facilitar a organização desses arquivos, mantê-los digitalmente agiliza processos e elimina burocracias, que é um fator que aumenta custos.

Os documentos digitais aumentam a eficiência do trabalho da empresa, automatizam processos, evitam retrabalhos e muito mais.

Virtualização: 

A virtualização faz com que servidores físicos possam se transformar em versões virtuais, o que traz um ganho importante em corte de equipamentos, em agilidade, flexibilização e aproveitamento máximo da capacidade de hardware dos computadores da empresa.

Faça reuniões virtuais: 

os programas e aplicativos de vídeo chamada estão entre os mais populares nesse período de pandemia.

Eles servem para realizar encontros e reuniões virtuais e podem ser usados para alinhamentos entre as equipes de trabalho, organização das atividades e acompanhamento de resultados.

O que trará redução de custos em deslocamento e de tempo dos profissionais.

Aumentando os ganhos

Durante a crise, empresas de tecnologia e da internet estiveram no grupo de marcas com maior valorização nas bolsas de valores do mundo. 

Sylvia lembra que uma das explicações para esse fenômeno, já que a tendência geral foi de queda, é que por causa das medidas restritivas as pessoas estão passando muito mais tempo on-line.

“Como essas empresas estão acostumadas com a inovação, esses empreendimentos conseguiram um bom desempenho mesmo diante de um cenário ruim. O motivo é que além de passarem mais tempo em casa, muitas pessoas compraram mais pela internet e utilizaram serviços pagos digitais. Em virtude disso, muitas empresas, não somente as gigantes, acabaram ganhando mais dinheiro nesses últimos meses”, argumenta.

Seguindo esta linha, Sylvia lista algumas dicas para que empresas e empresários ganhem dinheiro com a tecnologia no cenário pós-pandemia:

Venda produtos e serviços na internet: 

as compras de serviços e produtos dispararam durante a pandemia.

Muitos negócios que não estavam na internet, acabaram migrando para oferecer suas soluções on-line.

Caso a sua empresa ainda não tenha nenhuma loja ou forma de vender pela internet, essa é a hora, pois seu negócio pode alcançar um público extra, além do tradicional.

Redes sociais e aplicativos de mensagens: 

as redes sociais podem ser grandes meios de divulgação das marcas.

Um bom uso dessas ferramentas pode aumentar os negócios, espalhar o nome da empresa para outros públicos e ainda causar boas impressões sobre produtos e serviços.

No caso das vendas, aplicativos de mensagens podem ser bons aliados, já que eles permitem uma comunicação rápida entre cliente e empresa.

Aposte na produção de conteúdo: 

na crise, muitas empresas começaram a produzir conteúdo para monetizar.

Entre esses conteúdos estão podcasts, vídeos no YouTube, ebooks, audiobooks, cursos on-line e mais.

Todas essas soluções podem ser utilizadas pela internet e nem mesmo precisam de contato físico com o público.

Aprenda sobre inteligência artificial: 

a inteligência artificial e ferramentas como machine learning serão essenciais para qualquer empresa em breve.

A partir dessas soluções de computação os negócios conseguirão analisar melhor os dados comerciais, conhecer seus clientes, encontrar padrões nas vendas e muitas outras coisas.

Com esses dados em mãos, o faturamento de sua empresa pode crescer de maneira exponencial, já que será possível traçar pontos fortes e fracos de maneira mais clara.

Sylvia Bellio afirma que o período pós-pandemia fará com que os empreendedores repensem seus negócios.

Ela lembra que mais do que nunca esse será o período em que negociação, pesquisa e inovação serão mais fundamentais para que um negócio permaneça funcionando.

“Empresas com inovação, planejamento e boas ideias nos negócios poderão passar por esse período com mais tranquilidade, evitando cortes nos empregos e até aumentando os ganhos”, finaliza.

Por: Sylvia Bellio, CEO E cofundadora da itl.tech.