O técnico em contabilidade Onésimo José de Santana, de 59 anos, foi condenado a 16 anos de prisão por matar a ex-mulher dele ao empurrá-la de um carro em movimento. O crime foi registrado em outubro de 2016, em Cuiabá. À época, Denise Pasionato, de 54 anos, morreu depois de ficar um mês internada em um hospital.
Onésimo foi julgado no Tribunal do Juri na terça-feira (18). A sentença é assinada pela juíza Mônica Catarina Perri Siqueira, da Primeira Vara Criminal de Cuiabá.
O crime foi cometido no dia 28 de outubro de 2016, no Bairro Morada do Ouro, na capital.
Denise e Onésimo já haviam terminado o relacionamento, porém, segundo o processo, ele “continuou a persegui-la, indo ao seu local de trabalho, dando-lhe presentes e seguindo-a, fatos que lhe causaram temor”.
A vítima chegou a confidenciar aos colegas de trabalho que, se algo de ruim lhe acontecesse, deveriam atribuir a culpa ao réu.
Por medo, Denise passou a ir embora de carona com uma colega de trabalho. No dia do crime, entretanto, ela voltou sozinha. No meio do percurso, Onésimo a encontrou e obrigou que ela entrasse no veículo dele.
Por medo, Denise passou a ir embora de carona com uma colega de trabalho. No dia do crime, entretanto, ela voltou sozinha. No meio do percurso, Onésimo a encontrou e obrigou que ela entrasse no veículo dele.

Com NX1

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.