Tecnologia e Inovação ajudam PMEs a superar crise

0

A crise provocada pelo coronavírus fez o Brasil ganhar, merecidamente, o título de “país do empreendedorismo”. Não é para menos!.

Apenas de janeiro a setembro, a quantidade de microempreendedores individuais (MEIs) cresceu 14,8%, quando comparado com o mesmo período do ano anterior, chegando a 10,9 milhões de registros.

Segundo dados do Portal do Empreendedor, do Governo Federal, mais de 1,1 milhão de formalizações foram registradas entre o final de fevereiro e o fim de setembro.

Hoje, esse número, quando somado às mais de 7,5 milhões de micro e pequenas empresas, atinge a marca de 99% das empresas privadas e 30% do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

Claro que a tecnologia teve um grande papel nesse crescimento e desenvolvimento, especialmente para dar visibilidade a pequenos negócios, que conseguiram superar a crise e até expandir os negócios. Confira.

O e-commerce foi um grande aliado dos empreendedores na pandemia. Com o isolamento proposto, as empresas passaram a vender seus produtos no online.

Neste cenário, o Bagy, plataforma que ajuda pequenos e médios varejistas a criarem sua própria loja virtual, foi uma solução para as empresas terem a sua vitrine digital e manterem seus negócios.

A empresa quadruplicou o número de clientes na crise, principalmente e-commerces de moda feminina e infantil, acessórios, artesanato e bijuterias.

Magote, marketplace de serviços de beleza e saúde que está no mercado há 10 anos, foi impactado nos dois primeiros meses de pandemia com o fechamento do comércio.

Mas, a partir de julho, a empresa voltou a crescer e registrou um aumento entre 35% e 40% no número de novos usuários e de novos parceiros, quando comparado a 2019.

Os dados refletem como o marketplace foi essencial para que seus mais de 6.000 parceiros se mantivessem estáveis durante a quarentena. 

Neste contexto de pandemia, os mercados de comunicação corporativa e eventos foram extremamente impactados, visto que todo o contato com o público-alvo passou a se restringir ao ambiente virtual, o que tornou a PPT Go, scale up de Tecnologia com foco em apresentações de alto impacto e vídeos interativos, uma grande aliada dos empreendedores e empresas ao oferecer recursos capazes de atrair o consumidor de maneira dinâmica e consequentemente aumentar o engajamento das marcas. 

Designed by @drobotdean / freepik
Designed by @drobotdean / freepik

Por sua vez, a Allya, HR tech com foco em programas de benefícios corporativos e bem-estar financeiro do colaborador, foi uma grande aliada das empresas ao auxiliá-las a manter o bem-estar dos funcionários em dia e, consequentemente, a produtividade.

Além de promover uma economia financeira aos seus usuários, a partir de sua plataforma de benefícios corporativos, a HR tech também é capaz de democratizar o acesso a áreas de educação, saúde, lazer, bem-estar emocional e saúde física. 

Durante a pandemia e o isolamento social, ter uma forte presença digital se tornou indispensável para os pequenos e médios empreendedores.

Pensando nisso, a Gofind, localizador de produtos que utiliza inteligência artificial para ajudar marcas a mostrar para o consumidor onde encontrar produtos disponíveis nas proximidades, selou uma parceria com o Google Meu Negócio – programa que facilita que uma empresa seja encontrada nas buscas do Google ou no Google Maps – para ajudar o pequeno varejo a iniciar, reforçar ou aumentar a presença digital.

A plataforma também permite que as lojas e produtos se tornem mais relevantes no chamado “SEO Local”.

Com o crescimento do e-commerce no Brasil, os marketplaces foram os grandes destaques do ano, sendo responsáveis por quase 80% do faturamento do online.

Neste sentido, o Magis5, ferramenta de integração e automação que ajuda a gerenciar e vender nos principais e maiores marketplaces do Brasil, se tornou essencial, permitindo que vendedores crescessem de maneira rápida e estruturada, por meio de diversas funções para automação e gestão do negócio.

Em 2020, a plataforma cresceu 130%, quintuplicou o faturamento e conquistou mais clientes no mês de novembro do que durante todo o ano passado.