A última edição da Tomorrowland, totalmente virtual, com certeza elevou o patamar dos eventos online. O icônico festival trouxe uma imersão para o seu público, que sentiu como se estivesse na Bélgica.

Além de investir pesado na infraestrutura, para garantir qualidade nas transmissões, a produção desenvolveu um mundo digital, com vários ambientes.

O visual em 3D foi superior aos dos jogos de video games modernos. Quem acompanhou as atrações viu até show de fogos de artifícios e a aurora boreal.

Essas inovações não precisam ser uma exclusividade do entretenimento. Mesmo com um orçamento mais limitado do que da Tomorrowland, as empresas também conseguem proporcionar experiências únicas aos participantes.

Nesse modelo, o principal aliado do conteúdo é a tecnologia, capaz de transformar o momento em uma ocasião marcante e emocionar o público. 

Para Renner Silva, estudioso em neurociência, palestrante, engenheiro, mestre em ciência da educação, experiência do colaborador é o segredo é tornar os treinamentos virtuais similares aos presenciais.

Para conseguir se diferenciar do padrão difundido pelo livestream, Renner desenvolveu o Treinamento com Realidade Aumentada (TRA).

Essa tecnologia alia as perspectivas do mundo online e offline. A realidade aumentada possibilita o espectador interagir em um ambiente lúdico híbrido entre o que existe concretamente ao seu redor e uma projeção virtual, uma espécie de segunda camada de visão. No TRA

Com a palestra em andamento, são possíveis vários tipos de interação entre palestrante e plateia.

Um painel de LED de alta definição, as câmeras para transmissão em 4K e a  iluminação profissional, ambientalização, videos em 3D, tour pelo centro de convenções vistual e ate a possibilidade de transmissão em 360º, abrem um universo de possibilidades.

As empresas conseguem criar cenários personalizados, com plateia virtual e desenvolver dinâmicas e sistemas interativos.

Uma experiência tão imersiva e estimulante quanto um encontro presencial. E o melhor: é também mais barata.

Cada participante pode escolher o lado da plateia que irá ocupar no auditório virtual e fica cara a cara com os palestrantes e os palestrantes cara a cara com eles também, tudo isso em tempo real, proporcionando interações como se estivessem no mesmo espaço.

Com um aceno de mão virtual, por exemplo, o participante pode pedir para realizar uma pergunta; ao fazê-la, sua imagem é exibida no painel de LED, que se transforma no cenário virtual personalizado para a empresa – o painel fica posicionado atrás do palestrante – como ocorre, naturalmente, em uma palestra ao vivo.

Segundo Renner Silva, o TRA cumpre com a árdua tarefa de despertar e reter a atenção e o interesse do público, seja alcançado durante o treinamento online.

“Aliado a uma tecnologia de última geração, o Treinamento com Realidade Aumentada leva até as empresas a mesma emoção e transformação que um evento presencial.

Ou seja, aumenta o engajamento, produtividade e proatividade, trazendo os colaboradores de volta com energia total.

A única coisa que eu ainda não consigo, é fazer o público sentir o cheiro do carpete, ainda!”, resume o especialista.  

Por Renner Silva, estudioso em neurociência, palestrante, engenheiro, mestre em ciência da educação