Veja o porque tomar a 3º dose contra a Covid-19!

A Extrafarma reforça a importância da vacina de reforço após registro de pico de casos contra a doença

A terceira dose já iniciou em diversos estados brasileiros. Porém, ainda surgem dúvidas sobre a necessidade de se tomar a dose de reforço. De acordo com a plataforma Our World in Data o mundo registrou nos 10 primeiros dias do ano 3,28 milhões de novas infecções pelo novo coronavírus. Pela primeira vez o registro diário pandêmico ultrapassa a casa dos 3 milhões.

O número crescente de infecções é atribuído por especialistas ao rápido contágio da variante Ômicron, transmitida com mais facilidade que as formas anteriores do vírus. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), deve tornar-se a cepa dominante em vários locais do mundo nas próximas semanas.

A notícia positiva é que apesar do crescimento dos casos, o número de mortes é mais baixo do que em outros momentos da pandemia. Segundo especialistas, a vacinação ainda é a forma mais eficaz de evitar infecções graves, mortes e hospitalizações.

Por isso, a Extrafarma reuniu os três principais motivos para colocar a carteira de vacinação em dia e ainda tira as dúvidas mais frequentes sobre a dose de reforço:

1. Terceira dose aumenta em até 75% a efetividade contra a variante Ômicron

Uma pesquisa da Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido analisou 581 indivíduos com Ômicron confirmado e descobriu que duas injeções das vacinas Oxford/AstraZeneca ou BioNTech/Pfizer forneceram “níveis muito mais baixos” de proteção contra infecção sintomática do que com a Delta. O estudo também mostrou que quinze dias após a terceira dose, a proteção estava entre 70 e 75 por cento.

2. Auxilia na proteção contra a variante Ômicron

De acordo com a virologista Theodora Hatziioannou, da Universidade Rockefeller, nos Estados Unidos, os estudos mostram que a terceira dose auxilia no aumento dos níveis de anticorpos e também a deixá-los ainda mais efetivos contra a Ômicron. Mesmo que eles caiam com o tempo, a memória do sistema imune será melhor.

3. Algumas pessoas vacinadas não desenvolvem resposta imunológica adequada, como idosos e imunossuprimidos

A terceira dose resgata uma parte desses que não tinham respondido adequadamente. É importante ter em mente que mesmo assim as vacinas continuam oferecendo um bom nível de proteção especialmente contra os casos mais graves. 

Dúvidas mais comuns sobre a terceira dose:

É possível combinar tipos de vacinas?

Sim, existem até benefícios disso. Um estudo da Universidade de Oxford sobre a dose de reforço mostra que a combinação de vacinas diferentes aumenta significativamente a imunidade. 

E para quem tomou a vacina da Jansen?

Os mais de 4 milhões de brasileiros que se vacinaram com a vacina da Janssen devem tomar uma dose de reforço, do mesmo imunizante, entre dois e seis meses após a primeira aplicação. A orientação é baseada em estudos científicos que mostram aumento significativo na imunidade após a aplicação de mais uma dose da vacina, principalmente com intervalo mais longo, de seis meses. A recomendação é do Ministério da Saúde.

As evidências científicas apontam que os níveis de anticorpos aumentam nove vezes após uma semana da dose de reforço da Janssen, quando aplicada com intervalo de seis meses. As pesquisas também mostram que esse índice segue aumentando em até 12 vezes quatro semanas após a aplicação do reforço.

Por que a vacina perde a porcentagem de proteção?

É natural que haja uma queda dos anticorpos neutralizantes em circulação após longos períodos sem contato com o vírus ou com a vacina. Como são proteínas, elas acabam degradadas pelo corpo depois de um tempo. Existem ainda as células de memória, que produzem os anticorpos neutralizantes novamente frente a um encontro com o vírus.

Fique de olho no calendário de vacinação da sua região e não deixe de se proteger!

Testes oferecidos pela Extrafarma:

A Extrafarma realiza os testes rápidos nasal de antígeno e o de anticorpos (IgG e IgM) de Covid-19, efetuados por meio de coleta de uma gota de sangue por punção digital. Seguindo a resolução RDC 377/20, todos os resultados dos testes, positivos ou negativos, são notificados ao Ministério da Saúde.

Serviços:

Teste rápido que detecta Covid-19 e Influenza A e B (gripe)

  •   Detecta simultaneamente a presença dos vírus da Covid-19 e os da gripe, influenza A e B;
  •   Deve ser realizado entre o segundo e sétimo dia de infecção ou sintomas;
  •   Realizado por meio de uma amostra coletada pelo nariz, nasofaringe ou orofaringe, identificando a presença de antígenos virais do coronavírus e da influenza;
  •       Resultado em 15 minutos.

Teste de anticorpos neutralizantes

  •     Detecta a presença de anticorpos neutralizantes contra a Covid-19;
  •     Anticorpos neutralizantes são aqueles que bloqueiam a entrada de vírus na célula, impedindo a replicação viral, são eles que garantem a proteção contra uma infecção;
  •     Auxiliar na avaliação dos níveis de imunidade – pós vacinação e infecção natural;
  •     Coleta de sangue por punção na ponta do dedo;
  •     Resultado em 10 minutos.

Teste Rápido Antígeno de Covid-19

  •     Detecta a proteína do vírus;
  •     Indicado a partir do 2º dia de início dos sinais e sintomas até cerca de 7 a 10 dias após, ou após 2 dias de contato com pessoa que testou positivo para a Covid-19;
  •     Amostra: swab de nasofaringe;
  •     Resultado em até 15 minutos.

 Teste de anticorpos (IgG e IgM) de Covid-19

  •     Detecta se houve exposição ao vírus;
  •     Indicado a partir do 7º dia de início dos sinais e sintomas. Para aumentar a sensibilidade, realizar idealmente após o 10º dia dos sinais e sintomas;
  •     Amostra: sangue total por punção digital;
  •     Resultado em 10 minutos.

Lojas que estão oferecendo os testes:

Para verificar a loja mais próxima, acesse o site:

https://www.extrafarma.com.br/teste-covid-19

Há 60 anos, a Extrafarma atua no mercado de varejo farmacêutico com o propósito de dar acesso a saúde e bem-estar para as pessoas viverem o seu melhor. 

Comentários estão fechados.