Você é MEI e quer um empréstimo? Veja como é mais fácil

Assim como acontece para qualquer outra modalidade, existe uma linha de crédito para Microempreendedores Individuais

O microempreendedor individual, ou MEI, dispõe de uma situação diferenciada em relação a outros trabalhadores no que diz respeito à obtenção de empréstimos. Esses profissionais têm alguns direitos e benefícios extras, inclusive no processo de contratação de uma linha de crédito.

A burocracia é bem menor, assim como as taxas de juros e prazos mais facilitados do que para os demais na hora de solicitar crédito. Inclusive, essa categoria não tem a necessidade de oferecer garantias e o valor pode ser utilizado no capital de giro, realizar benfeitorias e até mesmo pagar fornecedores.

Ficou interessado? Quer saber como são os procedimentos, vantagens e como solicitar? Continue conosco.

O MEI e suas vantagens

Em primeiro lugar, vamos explicar o que é essa categoria de Microempreendedor Individual. O MEI foi criado através da Lei Complementar nº 128/2008, está em vigor desde 1º de julho de 2009 e já é o modelo mais comum de empresa adotado pelos brasileiros. 

Trata-se de um modelo mais simples para quem trabalha por conta própria. Inclusive, muitos se descobriram assim com a pandemia da Covid-19. Por demissão de seus empregos ou para somar renda. Manicures, boleiras, cozinheiros são alguns exemplos. As benesses estão associadas ao INSS com garantia de aposentadoria por idade ou invalidez, salário-maternidade, pensão por morte e auxílio doença. 

No caso específico que é a obtenção de crédito, o MEI deve estar em dia com as suas obrigações, além de ter o faturamento dentro do limite permitido. Outro ponto que precisa ficar bem claro é que o MEI é uma pessoa física com CNPJ e não uma empresa com CNPJ. Por isso tem vários benefícios e facilidades.

Portanto, o MEI é um trabalhador autônomo registrado em um regime tributário diferenciado. Para continuar enquadrado, precisa seguir algumas regras:

  • ter faturamento máximo de R$81 mil ao ano (Senado aprovou recentemente elevar o valor para R$ 130 mil e proposta segue para Câmara);
  • contratar, no máximo, um colaborador;
  • não ser sócio de outras empresas;
  • exercer uma das atividades permitidas pela Resolução GGSN 140/2018.

Quais são os empréstimos para o MEI?

Assim como acontece para qualquer outra modalidade, uma linha de crédito para Microempreendedores Individuais, se faz  necessária a comprovação da capacidade de pagamento. Além do mais, é necessário apresentar a finalidade do uso do dinheiro. Ele pode ser utilizado para diferentes objetivos, desde que estejam sempre atrelados às atividades exercidas. 

Na maioria das vezes, quem é MEI solicita empréstimos para pagamento de fornecedores, compra de equipamentos e insumos,  organização financeira do negócio e capital de giro. Isto é, o empréstimo só pode ser utilizado para fins de expansão do próprio negócio e não para fins pessoais.

Em suma, saiba que o empréstimo é concedido por instituições financeiras. Portanto, há diferenças nas taxas e nas condições praticadas pelos bancos. Por isso, é necessário analisar a alternativa mais adequada à sua realidade.

Como solicitar o empréstimo?

Primeiro de tudo é preciso verificar as opções disponíveis nas instituições financeiras e reunir os documentos solicitados. Em seguida, deverá seguir alguns passos que explicaremos a seguir.

  • Mostrar para o que quer o empréstimo e como usará a quantia conseguida.  A isso é denominado Proposta;
  • Preencher a ficha com os documentos pessoais e outras informações solicitadas;
  • Em seguida será feita a análise de crédito para verificar a sua capacidade de pagamento das prestações;
  • Caso seja aprovado, em seguida é realizado o depósito do valor na sua conta-corrente;
  • Última etapa é a quitação do boleto, já que é de praxe o MEI receber um carnê com todas as parcelas já previstas e suas respectivas datas de vencimento.

Ciente das regras e dessas informações, faça um planejamento financeiro, veja seu orçamento  e solicite seu empréstimo. Boa sorte!

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

ANA LUZIA RODRIGUES

Comentários estão fechados.