Você estudante, confira 10 fatos interessantes sobre o curso e a carreira de Direito

196

Para conhecer mais sobre a e o curso de , Thiago Marrara,professor de da Universidade de São Paulo – USP, lista dez fatos interessantes sobre a área. Confira!

1. É preciso gostar de ler

O material de trabalho do de é a linguagem e as s. É importante gostar de ler, escrever e de se aprimorar sempre. O é dinâmico, justamente porque lida com a realidade e com as pessoas. É preciso se atualizar constantemente.

2. A escrita é importante

É preciso tomar cuidado para não se deixar influenciar pela imagem que o cinema passa sobre a profissão. Muitos filmes americanos com histórias em tribunais mostram o advogado falando sem parar, exaltado, mas isso é o modelo americano. No Brasil é diferente, tudo é muito escrito.

3. O lida com o conflito

Outra característica importante do é a combatividade, pois o lida diretamente com o conflito; o trato com as pessoas e o gosto por questões de humanidades também contam.

Leia Também:  Transições legislativas referentes à Lei Geral de Proteção de Dados

4. O curso tem duração de cinco anos

Esse é o tempo que você levará, no mínimo, para se formar. Os cursos são diurnos ou noturnos na maioria das universidades, mas também podem ser integrais.

5. A maioria das disciplinas são teóricas

As aulas abordam questões de humanas, como e Sociologia. Treina-se também a parte da oratória, com seminários onde s apresentam um tema e exercitam fala e argumentação.

6. O estágio é obrigatório

Todo precisa estagiar. Para ajudá-los, as universidades costumam ter convênio com fóruns, por exemplo, onde os alunos podem trabalhar.

7. Há diferentes caminhos depois da graduação

Se você quer seguir na área acadêmica, pode fazer mestrado e doutorado. Outro caminho são as especializações, cursos de um ano e meio de duração com conteúdo mais específico, como e Econômico.

Leia Também:  Cuidado com a síndrome do não vale a pena na carreira

8. Só o diploma universitário não basta

Não se consegue ser advogado, juiz ou promotor apenas com o diploma da universidade. É preciso passar por provas, como da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e do Ministério Público (para quem quer ser promotor).

9. Várias s só podem ser seguidas por quem cursou

Advogado, procurador (o advogado de um município, estado ou da União), promotor de justiça, magistratura (juiz), delegado de polícia, tabelião e professor de são áreas que exigem o diploma do curso. Já outras não são exclusivas, mas quem fez o curso tem uma boa base, como diplomata e administrador público.

10. Há demanda por professores

Com a criação de novas universidades e cursos de , professores estão cada vez mais requisitados. Quem seguir a área acadêmica pode ter boas chances no mercado.

Via Guia do