Caixa Tem: Saiba como utilizar os serviços disponíveis no aplicativo

0

O Caixa Tem foi criado para que os brasileiros tivessem acesso ao saldo referente à benefícios que são disponibilizados pelo Governo Federal, como o auxílio emergencial, o Fundo de Garantia (FGTS) e o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm), dentre outros.

A plataforma é utilizada por meio de um aplicativo para aparelhos celulares e, de acordo com a Caixa Econômica Federal – gestora dos pagamentos, já foram realizadas 300 mil transações financeiras até o mês de outubro. 

Dentre as principais transações feitas por meio da ferramenta estão a utilização do cartão de débito que pode ser criado de forma digital para compras on line, além do pagamento de boletos e contas, principalmente de água, luz e telefone.

Os saques e transferências também estão nessas movimentações.

Desta forma, podemos dizer que essa ferramenta tem auxiliado os brasileiros a entender melhor sobre como funciona uma conta digital que, até pouco tempo era motivo de desconfiança, o que representa a inclusão social, digital e bancária.

Para falar sobre isso, separamos algumas dicas que podem te ajudar a utilizar os serviços do Caixa Tem.

Vale lembrar que as movimentações na poupança social não possuem custos e evita que os beneficiários sigam até uma agência da Caixa para utilizar os serviços neste momento de pandemia.

Sendo assim, após ser notificado sobre o depósito de valores na conta, o responsável pode utilizar o valor em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos. 

Compra virtual/presencial 

Através do cartão virtual que é criado no próprio aplicativo da Caixa, o beneficiário pode fazer suas compras em sites que são credenciados pela internet e aplicativos.

Para isso, é preciso acessar o Caixa Tem, escolher o ícone Cartão de Débito Virtual onde aparecerão dos dados do beneficiário, além do número do cartão, validade e o código de segurança, assim como existem em um cartão físico.

Mas para garantir a segurança das transações, o  código de segurança que é gerado vale apenas para uma compra ou fica ativo por alguns minutos, não sendo possível utilizar horas depois ou em outra compra.

Além disso, há ainda a possibilidade de fazer o pagamento pela opção “Pague na maquininha”, nos estabelecimentos físicos habilitados.

Neste caso, o pagamento é feito por meio do QR Code e o usuário deve apenas apontar a câmera do celular para a máquina de cartão e efetivar a transação em seu aparelho celular.

Boletos e Transferências 

Para pagar os famosos boletos mensais, basta acessar o aplicativo e buscar a opção “realizar pagamento”.

Neste caso, dá pra escolher o pagamento por meio do código de barras do documento ou ainda digitar o número identificação do boleto.

Neste momento, deve ser informado o valor do boleto e o aplicativo irá confirmar as informações da solicitação.

Para finalizar, é preciso informar a senha do app.

No caso das transferências, o usuário do aplicativo deve buscar pela opção “Transferir dinheiro” e seguir os passos, como por exemplo: escolher se deseja digitar o número da agência e conta, ler um QR Code com as informações bancárias ou usar dados já salvos.

Após isso, é preciso conferir os dados estando atento ao prazo de envio da quantia.

Deixe salvo seu comprovante em seus documentos ou envie para um contato. 

QUERO TER UM CARTÃO DE CRÉDITO

Nova Funcionalidade

Também está disponível o pagamentos sem cartão em lotéricas.

Mais de mais 13 mil unidades em todo o país estão aceitando esse tipo de operação, que pode ser realizada pelo próprio aplicativo.

Neste caso, cliente escolhe a opção “Pagar na Lotérica” e gerar um código de pagamento.

Na unidade lotérica, será efetivada a operação que pode ser realizada até mesmo antes do calendário de saque em espécie.

Desta forma, também podem ser pagos os boletos, contas de água, luz, gás e telefone, além de outros tributos que estejam em nome do titular da conta.

Vale ressaltar que podem ser realizadas até três transações por dia e o valor não ultrapassa R$1.200,00. 

Segurança 

Há vários relatos de vítimas de fraude tanto no saque emergencial quanto no FGTS.

Na maioria das vezes, os golpistas agem da mesma maneira: se cadastram no Caixa Tem utilizando os dados dos beneficiários, incluindo nome e CPF, mas registram um novo e-mail, para definir a senha.

Desta forma, conseguem acessar o dinheiro.

Diante disso, a Caixa Econômica Federal informou que, para conter as ações dos fraudadores, vários mecanismos têm sido implementados como por exemplo, a validação digital de dados dos clientes em bases internas e externas, validação documental por imagem e monitoramento de cadastros e de transações.

Além disso, a Caixa está trabalhando com apoio da Polícia Federal para identificar os criminosos. 

Por Samara Arruda