EFD-Reinf: O que é e como funciona

0

A Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf), se trata de um dos módulos do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), utilizado tanto por pessoas físicas quanto jurídicas, em complemento ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (e-social), que compõe a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb).

Composto por diversos periódicos e um não periódico, além de tabelas, campos e regras, este módulo visa centralizar as informações tributárias e previdenciárias, agilizando o relacionamento das empresas junto aos órgãos governamentais.

O objeto da EFD-Reinf, é a escrituração de rendimentos pagos e retenções de Imposto de Renda, Contribuição Social do contribuinte, com exceção daquelas relacionadas ao trabalho e receita bruta para a apuração das contribuições previdenciárias substituídas.

Sendo assim, a junção da EFD-Reinf ao eSocial, após o início da obrigatoriedade, permite que a substituição das informações solicitadas por demais obrigações acessórias como a Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social (INSS), a Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte (DIRF) e as obrigações auxiliares instituídas por outros órgãos governamentais como a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Entre as diversas informações prestadas por meio da EFD-Reinf, estão:

  • Os serviços prestados mediante cessão de mão de obra ou empreitada;
  • As retenções na fonte (IR, CSLL, Confis, PIS/Pasep) incidentes sobre os diversos pagamentos direcionados a Pessoas Físicas e Jurídicas;
  • Aos recursos recebidos ou repassados perante a associação desportiva que mantenha alguma equipe de futebol profissional;
  • À comercialização da produção e à apuração da contribuição previdenciária substituída pelas agroindústrias e demais produtores rurais de Pessoa Jurídica;
  • Às empresas que se sujeitam à Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB), instituída pela Lei 12.546/2011.
  • Às entidades promotoras de evento que envolva associação desportiva que mantenha clube de futebol profissional;
EFD-Reinf

Cronograma dos prazos da EFD-Reinf:

Primeiro grupo: enquadram aquelas empresas cujo o faturamento anual tenha sido superior a R$ 78 milhões entre o período de 2016 a 1º de maio de 2018.

Segundo Grupo: enquadra as demais pessoas jurídicas, exceto aquelas adeptas ao Simples Nacional, até 1º de janeiro de 2019.

Terceiro Grupo: enquadra as empresas optantes pelo Simples Nacional, através de, entidades sem fins lucrativos e pessoas físicas.

Neste caso, a Receita Federal adiou o prazo de obrigatoriedade de entrega da EFD-Reinf, para aqueles contribuintes descritos na Instrução Normativa da RFB 1.701/2017.

Quarto grupo: enquadra os órgãos públicos com início da obrigatoriedade determinado em data que será fixada no ato da RFB.

É importante ressaltar que o prazo de entrega mensal da EFD-Reinf, corresponde à transmitida pelo SPED, até o dia 15 de cada mês subsequente ao da escrituração.

Portanto, pode resultar na antecipação do vencimento para o dia útil imediatamente ao anterior, se for o caso de não haver expediente bancário.

A exceção vale para as entidades promotoras de espetáculos desportivos que deverão repassar ao SPED, as devidas informações referentes ao evento, dentro do prazo de até dois dias úteis após a realização do mesmo.

DICA EXTRA JORNAL CONTÁBIL: Imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

O nosso parceiro Viver de Contabilidade criou um programa completo que ensina tudo que um contador precisa saber no dia a dia, Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa da Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.