Entenda como formalizar o seu negocio como Psicólogo

O psicólogo exerce uma atividade intelectual, sendo o responsável por estudar e analisar questões internas do indivíduo.

O psicólogo exerce uma atividade intelectual, sendo o responsável por estudar e analisar questões internas do indivíduo, que refletem em seu comportamento. 

É um profissional que busca entender os comportamentos e as funções mentais do ser humano, aplicando métodos científicos para compreender a psique humana e atuar no tratamento e prevenção de doenças mentais e melhorar sua qualidade de vida.

Para atender como pessoa jurídica é preciso ter um CNPJ e vamos analisar agora quais as melhores maneiras para que isso aconteça.

Psicólogo pode ser MEI?

A resposta é não. Um psicólogo não pode ser MEI. O serviço de psicologia não consta mais na relação de atividades permitidas pelo MEI, disponível no Portal do Empreendedor.

É possível conferir a lista de atividades não permitidas, clicando aqui.

Quem pode ser MEI?

Para ser MEI, é necessários seguir alguns requisitos como: 

  • Ter faturamento limitado a R$ 81.000,00 por ano;
  • Não participar como sócio, administrador ou titular de outra empresa;
  • Contratar no máximo um empregado, que receba exclusivamente 1 (um) salário mínimo ou o piso salarial da categoria profissional;
  • Exercer uma das atividades econômicas autorizadas pelo MEI.

As atividades podem ser conferidas no consultor de CNAE, que determina quais são as atividades exercidas pela empresa.

Como legalizar um consultório de psicologia?

Na pessoa jurídica, o psicólogo pode optar por um tipo de regime tributário e assim emitir notas fiscais e pagar menos impostos. Entre as opções estão: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

1. Simples Nacional

É o modelo de tributação mais escolhido, pelo fato de unificar o pagamento de impostos em apenas uma guia chamada de DAS (Documento de Arrecadação do Simples).

2. Lucro Presumido

Nesse sistema de tributação os principais impostos federais são:

  • Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ);
  • Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL).

Esses dois impostos são apurados e pagos trimestralmente utilizando a receita desse período como base de cálculo bruta e com um percentual de presunção de seu lucro estipulado na legislação, de acordo com sua atividade.

Tem também o PIS/COFINS que incidem sobre a receita bruta e o ISSQN que é o imposto sobre o serviço municipal.

3. Lucro Real

Não é indicado na maioria dos casos, pois não compensa para a maioria dos casos de prestadores de serviços da área da saúde, principalmente no caso dos psicólogos.

Devido a atividade de psicólogo, que não pode ser MEI, existem outras formas para abrir empresa e pagar cargas tributárias mais amenas.

No Simples Nacional, existem três tipos:

EI – Empresário Individual – é uma categoria empresarial que permite a constituição da empresa em nome do próprio empresário. Ou seja, é a pessoa física (natural) titular da empresa, que não pode ter outros sócios.

EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada – é uma categoria empresarial que permite a constituição da empresa por apenas um sócio – o próprio empresário. Essa modalidade, criada em 2011, surgiu com o propósito de acabar com a prática do sócio “fictício”, que era comum nas empresas de Sociedade Limitada.

As LTDAs são as Sociedades Limitadas e neste modelo, o contrato social tem um limite de sócios, e novas pessoas só podem ser incluídas se houver concordância de todos os sócios.

Quais impostos o psicólogo paga?

Para saber os impostos, é preciso analisar se o psicólogo irá atuar como pessoa física ou jurídica.

Na pessoa física está sujeito a uma tabela de imposto de renda, e essa tabela vai de 7,5% a 27,5% e mais o INSS autônomo com uma alíquota de 20%.

Como pessoa jurídica o mais indicado é o Simples Nacional, que possibilita tributar seu faturamento por uma alíquota de 6%, mas depende do fator R, que resumidamente, o relaciona ao total da sua Folha de Pagamento com o faturamento.

Como um psicólogo pode ter CNPJ?

O primeiro passo é obter o registo com o Conselho Federal de Psicologia (CFP) que é o responsável por supervisionar o profissional e dar todo o respaldo necessário.

Na sequência, é preciso separar os documentos para registrar na Junta Comercial da cidade, depois realizar o cadastro do CNPJ na Receita Federal, como também a Inscrição Municipal e o Alvará de Funcionamento para iniciar as atividades com os serviços que serão ofertados.

A documentação inicial é:

  • 1 (uma) cópia simples do comprovante de residência de cada um (se houver mais de um sócio, um para cada);
  • 2 Cópias autenticadas do RG e CPF de cada futuro dono (caso tenham sócios);
  • Uma cópia do espelho do IRPF, caso tenha comprovado no ano atual;
  • Cópia da certidão de casamento (caso aplicável). 

E caso vá abrir um consultório:

  • Duas cópias simples do IPTU do Imóvel;
  • Duas cópias do Contrato de Locação ou Compra e Venda.

A Psicologia e Psicanálise – CNAE – 8650-0/03 é o CNAE indicado para psicólogo e as atividades complementares podem ser vistas no consultor de CNAEs.

Para abrir empresa

O ideal é que como profissional de psicologia, você tenha ajuda de um contador para abrir empresa, formalizar o negócio e as atividades, considerando todos os detalhes da carga tributária com segurança.

A Contabilizei realiza esse processo, contando com uma equipe de especialistas para que a abertura de empresa seja simples, segura e rápida dentro das exigências do governo. 

Por: Guilherme Soares, engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School. Guilherme atuou como consultor de estratégia de negócios na Bain & Company e liderou áreas de estratégia comercial e produtos na Latam Airlines Cargo e Cielo. Iniciou na Contabilizei em 2018.

Fonte: Contabilizei

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.