Tempo de Leitura: 4 minutos

Saiba quais as vantagens e desvantagens do eSocial, a obrigatoriedade do governo federal para 2018 criada para todas as empresas do país

É normal que mudanças ocorram nos departamentos, especialmente quando a tecnologia avança e ultrapassa o modo de trabalho que era realizado anteriormente. Para quem escolhe modernizar a gestão, o primeiro passo é realizar a contratação de serviços, como softwares, consultorias ou equipe especializada para criação de um sistema próprio – além de uma mudança cultural na empresa.

Com o eSocial foi assim. Após o governo anunciar que a medida obrigatória para todas as empresas, sejam privadas ou públicas, o programa passou a gerar muitas preocupações aos empregadores – afinal, quando algo se torna obrigatório, diversas vantagens e desvantagens passam a acompanha-la.

Se você não faz ideia de o que é eSocial, nós explicamos: esta é a nova forma de comunicar ao Governo todas as informações do trabalhador em uma empresa. Uma obrigatoriedade que integrará a rotina de mais de 8 milhões de empresas e de 40 milhões de trabalhadores.

O eSocial consiste em padronizar e unificar todas as declarações trabalhistas, previdenciárias e fiscais de todo o país, por meio de uma única plataforma eletrônica. E mais: substituir 15 normas obrigatórias que continham informações redundantes.

A descrição do programa proporciona a sensação de que haverá menos burocracia e mais simplicidade para enviar os dados dos trabalhadores e da folha de pagamento. Porém, na prática, o que ocorre é o oposto, uma vez que se trata de um aumento significativo na complexidade em se administrar uma empresa no Brasil.

Anúncios

Neste post iremos comentar sobre as principais vantagens e desvantagens do eSocial para os empregadores e como adequar a instituição à essa obrigatoriedade. Acompanhe!

Quais São as Desvantagens do eSocial para as Instituições

Geralmente, ao questionar uma pessoa se ela prefere receber uma notícia boa ou ruim antes, a maioria escolhe receber a notícia ruim e depois a boa. Então começaremos assim: pela notícia ruim, nesse para os empregadores, mas boa para o Governo – vantagens e desvantagens para cada lado.

Uma das dúvidas para quem está pesquisando informações sobre eSocial, é entender como um programa que não cria nenhuma obrigação adicional e ainda simplifica o envio das declarações pode tornar a vida dos profissionais de RH tão complicada. Simples: multas pesadas.

As multas e penalidades são automáticas e passam a ser em tempo real para quem não cumpre com a burocracia e principalmente com os prazos curtos do cronograma eSocial e a qualificação cadastral.

Por isso as vantagens do programa, nesta ocasião, estão direcionadas ao Governo, enquanto as desvantagens para as empresas e os empregadores. Algumas dessas desvantagens do eSocial estão diretamente relacionadas às seguintes ocasiões:

  • Atualização de Softwares — As empresas deverão atualizar o quanto antes seus sistemas de RH e Folha de Pagamento, com integração para o sistema do eSocial.
  • Novas práticas para a equipe — Em um curto espaço de tempo, novos aprendizados por parte da equipe deverão acontecer, seja para um novo sistema, como para entender as novas práticas. Isso obriga a gestão a investir financeiramente em treinamento especializado para os departamentos (pessoal e RH) da empresa.
  • Impactos na rotina de trabalho — A partir de agora será necessário revisar todos os processos internos na empresa, visto que a rotina diária nunca mais será a mesma de antes.

Quais são as Vantagens do eSocial

Mesmo com as dificuldades das empresas em se adaptar ao eSocial, como abordado no tópico anterior, ainda é possível extrair alguns benefícios para a empresa.

  • Fornecimento de dados em um único espaço – Sabendo que em apenas um ambiente estarão todas as informações dos trabalhadores, o eSocial facilitará o envio das informações para um único local – seu webservice.
  • Abrangência do conhecimento — O sistema exigirá mais conhecimento e detalhamento técnico dos profissionais de recursos humanos, departamento pessoal, segurança e medicina do trabalho, entre outros.
  • Desburocratização – Com a implantação do programa, o preenchimento dos inúmeros formulários e declarações exigidos não será mais necessário (como a DIRF, o RAIS e o GFIP), de modo que as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas serão emitidas em um único arquivo.
  • Direitos trabalhistas – O histórico trabalhista fica vinculado ao CPF do funcionário, o que torna mais fácil a concessão de benefícios previdenciários — como a aposentadoria ou o auxílio-doença. Isso também facilitará a fiscalização do cumprimento das obrigações trabalhistas, tanto por parte do governo, quanto por parte dos próprios empregados

Sua Empresa Se Preparou para as Vantagens e Desvantagens do eSocial?

A ordem é para todos. Empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões já devem estar em processo de adequação ao eSocial. Empresas com faturamento inferior, a partir do segundo semestre (julho) devem começar a informar ao governo os dados obrigatórios.

É nítido que a melhor opção é se preparar para o eSocial. Então fique atento e cumpra com o que determina a legislação, pois o eSocial vai fiscalizar.

Se você quer evitar as multas e penalidades é bom se preparar para está obrigação! Se você procura um treinamento completo onde possa aprender de um jeito simples e descomplicado tudo que envolva o eSocial, desde eventos a serem enviados, leiaute, novas obrigações e ainda por cima tornando-se um especialista em eSocial, impulsionando sua carreira. CLIQUE AQUI e conheça! Lembre-se, se preparar é a melhor forma de evitar as multas e penalidades que o eSocial pode gerar.

Conteúdo original via esocialtecnhe