Empréstimo de até R$ 3 mil para negativados. Saiba mais

A Caixa Econômica Federal pretende liberar créditos de até R$ 3 mil que poderão ser solicitados até mesmo por quem está com o nome sujo. 

Já não é novidade que contratar serviços financeiros tais como, empréstimos e cartões de crédito estando negativado, é uma tarefa bem difícil. Isto porque, bancos e instituições credoras costumam realizar análises prévias, no intuito de saber o risco de crédito que o interessado no serviço apresenta. 

Em resumo, caso mediante a esta análise seja constatado que a pessoa está com o nome sujo, ou seja, com restrições no CPF, dificilmente a empresa irá conceder o crédito. Isto porque, o risco de inadimplência é considerado alto, dado que o indivíduo é visto como um “mau pagador”. 

Contudo, este é uma realidade de muitos brasileiros, visto que segundo dados, o país já apresenta um grande número de endividados, somando mais de 60 milhões de inadimplentes. 

Diante deste cenário, bancos e outras instituições financeiras já vem desenvolvendo ofertas de empréstimo que incluem pessoas com o nome sujo na praça. Este é o caso da Caixa que ainda em fevereiro deve disponibilizar crédito de até R$ 3 mil. 

Empréstimos de até R$ 3 mil da Caixa

A Caixa Econômica Federal deve lançar, ainda neste mês de fevereiro, uma linha de crédito com empréstimos que podem chegar até R$ 3 mil. Uma das grandes vantagens é que a oferta não exigirá uma análise prévia, logo poderá ser contratada até por quem está negativado junto aos órgãos de proteção ao crédito (Serasa, SPC, etc.). 

Segundo a instituição, a ideia que a oferta chegue a mais de 20 milhões de brasileiros. De todo modo, a Caixa ainda não deu mais detalhes sobre o empréstimo, o que deve acontecer em breve. Ainda sim, quem precisa de um crédito imediatamente, pode optar pela modalidade de penhor do banco.

Penhor Caixa

No empréstimo, o negativado deverá colocar um penhorar um bem como garantia de que a dívida será paga. Conforme o divulgado, os juros cobrados na operação serão baixos, quando comparados a outras taxas do mercado, além de não possuir burocracias na contratação. 

Em geral, na categoria de penhor, é possível colocar como garantia bens valiosos, tais como: pratarias, joias, canetas de alto valor, relógios, entre outros.

Comentários estão fechados.